sábado, 31 de outubro de 2009

Duelo 22: Filmes dublados x Filmes legendados

Algumas pessoas preferem ver filmes sem precisar parar de seguir as imagens para ler as letras, outras não se importam, pois prezam pela originalidade do áudio.

Entretando, para qualquer pessoa no geral, o que é melhor: ver filmes legendados ou filmes dublados?

Round 1: Aprendizado

Antes que você despreze os filmes dublados nesse aspecto, vamos analisar os fatos com calma. É claro que os filmes legendados fazem com que você aprenda melhor a sua capacidade de escutar em outras linguas, ainda mais quando se está estudando a lingua falada no filme. Isso é um grande avanço para pessoas que não tem muito material de escuta para línguas muito específicas. Entretanto, a dublagem permite que estrangeiros que estão aprendendo português, treinem mais a nossa língua, afinal de contas, fora do Brasil é muito difícil de se achar material e, se não fosse a possibilidade de se trocar a dublagem de um filme para português, essa dificuldade seria ainda maior. Contudo, ler as legendas, faz com que seu cérebro associe a leitura e a interpretação de forma mais prática. Está vendo, vitória apertada das legendas nesse round.

Round 2: Qualidade do filme

Um filme é composto por imagens e áudio. Enquanto na dublagem temos a perda quase que total do áudio original, nas legendas podemos ter a perda da imagem. Acredite, isso é possível! Há duas décadas atrás, as legendas vinham na cor amarela ou com as letras brancas e com fundo delas preto. Isso fazia com que detalhes importantes na tela pudessem ser perdidos. Dessa forma, as legendas atualmente são menos densas, e na cor branca. Mas ainda sim é uma perda. Em filmes de mostra por exemplo, é possível ler cerca de três linhas de legendas na tela, cada uma delas em uma língua diferente. Sendo assim, nesse caso, vamos dar um empate.

Round 3: Democratização do filme

Antes que você aposte suas fichas nos filmes dublados agora, vamos dar um pouco mais de crédito aos filmes legendados. Todo filme passado no Brasil é selecionado e distribuído a partir de uma triagem complicada. No final dessa triagem, milhares de filmes por ano, deixam de estreiar no Brasil por uma questão de mercado. Cabem às mostras de cinemas ou aos internautas diponibilizarem esses filmes... legendados. Afinal de contas, ninguém quer tentar uma versão caseira de dublagem a la "feira da fruta", certo? Filmes estrangeiros ou que nunca chegaram ao Brasil tem seu acesso facilitado graças a possibilidade de se legendar os filmes. Mas e se fossem dublados independentemente? A democratização seria maior ainda - pelo menos aqui no Brasil. Uma grande parte da população ainda não sabe ler, sendo assim, o filme dublado seria um ganho. Quer números? Segundo uma pesquisa do Datafolha, 56% dos frequentadores de cinemas preferem filmes dublados. A dublagem aproxima mais as pessoas do cinema e de bons filmes, isso é fato.Vitória da dublagem.

Round 4: Fidelidade

Nos filmes legendados é possível encontrar o problema da tradução mal feita. Alem do mais, a língua falada é um pouco diferente da língua escrita. É complicado passar emoção para a escrita. Muitas vezes fica a cargo do espectador interpretar a cena - o que pode gerar confusão. Porém, com a dublagem, os erros de tradução ainda podem ocorrer - mesmo que os erros de interpretação sejam menores. Os dubladores assumem a função de atores, pois precisam interpretar o personagem na tela para poderem passar a mesma emoção. A questão é: eles estão a altura? Alguns sim (até são eternizados), mas outros... Nesse caso, vitória da legenda.

Resultado Final Legendados 3 x 2 Dublados
A diferença não foi tão grande, mas com certeza, se você se importa em ver e ouvir o ator e, interpretar melhor o que ele quis dizer em alguma cena, escolha as legendas.

Agora uma curiosidade: um dos países que mais odeia filmes legendados são os Estados Unidos. Por incrível que pareça. Mas nesse caso, eles não fazem dublagem, eles fazem versões estadunienses, como por exemplo: Rec, Vanilla Sky e Violência Gratuíta. Alguns novos projetos de versões refeitas são "Oldboy" (original coreano) e "Deixe ela entrar" (original sueco)

As maiores personalidades dos games -Veja lista completa aqui

Ranking
Melhores de: 2007, 2008.

Duelos

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - O último dançarino de Mao

Aos 11 anos, Li Cunxin foi tirado de uma pobre aldeia chinesa para estudar balé na escola de dança de Madame Mao, em Pequim.

Em 1979, ele consegue entrar para a Companhia Houston Ballet durante um intercâmbio cultural no Texas, onde começa uma vida nova e livre.

Os oficiais chineses tentam levá-lo de volta à China, mas manobras legais e o casamento com uma bailarina americana conseguem mantê-lo nos EUA. Para lutar pelos seus sonhos, porém, ele terá de abandonar para sempre sua família.

O filme é baseado no obra "Adeus China - O último bailarino de Mao" e é também, uma autobiografia de Cunxin.

Pontos fortes: O filme é excelente! Do passado de Cunxin até o seu ápice como bailarino na companhia de Huston tornam o filme fantástico. Aliás, a palavra "fantástico" é realmente uma chave na história.

Pontos fracos: O filme é um pouco previsível e mesmo se tratando de uma autobiografia, é uma história comum do lixo ao luxo, sem muitas variações.

Nível de subjetividade: Baixo

Probabilidade de sair no circuito comercial: Média

Nota [Escala 1- 5]: 5,0

Sinopse e Trailer

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Independência

Filipinas, início do século XX. Os sons de guerra indicam a chegada dos americanos. Uma mãe idosa e seu filho fogem para as montanhas, esperando por uma vida tranquila.

Um dia, o filho descobre uma mulher ferida no meio da floresta, e decide levá-la para casa. Passam-se os anos, a mãe morre e a mulher dá a luz a uma criança.

O homem, a mulher resgatada e a criança vivem em total isolamento do caos crescente em todo o país. Mas uma tempestade logo ameaça suas rotinas, e as tropas americanas se aproximam.

Pontos fortes: A estética do filme é proposital e incrivelmente única, aumentando ainda mais a sensação de isolamento da família.

Pontos fracos: Alguém me diz porque é tão difícil manter uma criança dentro de casa? Talvez essa tenha problemas de sonambulismo... vai saber.

Nível de subjetividade: Alto

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 3,0

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Aquiles e a Tartaruga

Machisu, filho único de um rico colecionador, tem amor pela pintura desde criança. Incentivado pelos elogios de um famoso artista amigo do pai, ele sonha em se tornar pintor. Começa a pintar todo dia e em todo lugar, até nas aulas, para o desespero dos professores.

Quando acontece uma tragédia, Machisu se vê órfão e desamparado, mas ainda com uma paixão incomparável pela arte. Ao chegar à meia-idade, ele ainda não conseguiu vender um único quadro, mas continua se dedicando com o apoio da esposa, Sachiko, sua parceira artística. A cada novo quadro, Machisu tenta alcançar níveis maiores de inspiração.

Louco para ser reconhecido como artista, faz esforços criativos que ultrapassam os limites tolerados por seus vizinhos e até pela filha adolescente, Mari. Será que um dia Aquiles vai alcançar a tartaruga?

O filme se desenrola na busca do reconhecimento e da arte perfeita - mas quando é possível alcançar a perfeição?

Pontos fortes: Filme muito bom. Com um ritmo excelente, é possível se divertir muito acompanhando a tragetória de Machisu. Um outra boa razão: o filme é do Kitano!

Pontos fracos: Talvez o objetivo fosse esse mas só é possível gostar de Machisu quando ele já é velho (e interpretado por Kitano), nas outras fases, é comum se revoltar com ele.

Nível de subjetividade: Médio

Probabilidade de sair no circuito comercial: Média

Nota [Escala 1- 5]: 4,5

Sinopse e Trailer
Crítica do omelete

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Selvagens

Quando um recipiente de conteúdo não identificado vindo do mar aporta em um beco sem saída na Inglaterra, os moradores mergulham em um mundo horripilante de violência, terror e paranoia.

Enquanto os militares decretam quarentena, uma mãe solteira deve superar todas as dificuldades para salvar sua filha.

Esse é um daqueles filmes que misturam monstros, soldados malvados, a mãe em busca do perdão e da redenção e, alguns outros clichês.

Pontos fortes: O filme inicia-se bem e com um suspense bem forte. É possível levar bons sustos.

Pontos fracos: Sabe aquele típico filme "fim de noite" ou "sessão corujão"? Também pode se enquadrar naquele filme "não saia sozinha", "atrás de você". O pior foi que o filme fica estranho na sua terceira parte.

Nível de subjetividade: Baixo

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 2,5
Sinopse e Trailer

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Tokyo!

Três diretores examinam a natureza nada típica e inesquecível da megalópole japonesa que não para de crescer.

Em Interior Design, de Michel Gondry, um jovem casal tenta se ajustar na cidade de Tóquio. O homem tem uma ambição muito clara, ser diretor de cinema; já sua namorada, mais indecisa, não consegue se livrar do sentimento de que perdeu o controle da própria vida.

Em Merde, de Leos Carax, uma criatura misteriosa espalha o pânico pelas ruas de Tóquio, por meio de seu comportamento provocante e destrutivo.

Em Shaking Tokyo, do sul-coreano Bon Joonh Ho, por mais de dez anos um rapaz tem sido um hikikomori (pessoa que vive totalmente isolada dentro de sua casa). O contato com o mundo exterior é mínimo. Até que uma jovem entregadora de pizza vai ao apartamento, e um grande terremoto atinge a cidade. O inesperado acontece e eles se apaixonam.

Pontos fortes: O filme é uma espécie de crítica - e em poucos momentos funcionando como apologia - com relação a sociedade japonesa.

Pontos fracos: Nenhum dos diretores são japoneses, sendo assim, fica-se na dúvida quanto a proximidade da realidade.

Numa escala geral, o terceiro curta é o melhor, o segundo médio e o primeiro mais fraco.

Nível de subjetividade: Alto

Probabilidade de sair no circuito comercial: Alta

Nota [Escala 1- 5]: 4,0

Crítica do Omelete
Trailer e Sinopse

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Tudo que nos cerca

No ambiente de trabalho, Kanao, responsável pela produção de retratos falados em um tribunal, observa em silêncio os grandes crimes, os escândalos dos anos 90 e a perda de valores da sociedade japonesa.

Em casa, ele desfruta das alegrias do casamento e calmamente acompanha a primeira gravidez de sua mulher. Quando a criança morre, o casal fica abalado com a tragédia, mas Kanao precisa dar apoio à esposa para que ela não afunde em depressão.

Enquanto eles resistem, o sentimento de esperança aos poucos ressurge, e a história de amor do casal mais uma vez ganha vida.

Pontos fortes: O filme aborda aspectos da natureza humana de forma muito bacana aproveitando-se de diversos simbolismos japoneses religiosos e culturais.

Pontos fracos: Como muitos filmes japoneses, certas abordagens se tornam desnecessárias enquanto outras, passam batidas.

Nível de subjetividade: Baixo

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 3,5

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Animê Ghost in the Shell virará filme!

Segundo o fórum Mangahelpers.com, o animê Ghost in the Shell virará um longa em Live Action (com atores reais).

O projeto é tocado pela Dreamworks e a história será baseada no longa animado lançado em 1995. O projeto está em fase de roteirização.

Vamos aguardar.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Colin

Colin é mordido por um zumbi e morre. Ele retorna como morto-vivo e se aventura em um mundo novo e selvagem, tomado por zumbis que invadem as ruas e provocam um apocalipse. Para sobreviver, Colin enfrenta outros da mesma espécie, além da ação dos humanos que sobreviveram.

"O diretor utilizou redes sociais como Facebook, MySpace e YouTube para encontrar colaboradores voluntários que aceitassem participar de seu filme, que teve um orçamento de apenas 70 dólares." (site da mostra)

Isso mesmo: apenas 70 dólares! Um filme muito interessante em vários aspectos.

Pontos fortes: O filme nada mais é do que a visão de um zumbi. Filmado com um orçamento baixíssimo, o filme é uma boa pedida. A história conforme avança melhora, tornando Colin um personagem mais fácil de se identificar.

Pontos fracos: Colin no começo não é tão bacana assim, essa imagem só é corrigida no decorrer do filme. É possível perceber repetição de cenários.

No final das contas, é um daqueles filmes que provavelmente não darão as caras por aqui no circuito comercial.

Nível de subjetividade: Médio

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 4,0

Crítica do omelete
Sinopse e Trailer

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Coco Chanel e Igor Stravinsky

Coco Chanel, devotada a seu trabalho e apaixonada pelo charmoso e bem sucedido Arthur ‘Boy’ Capel, comparece ao Théâtre des Champs-Élysées, onde Igor Stravinsky mostra pela primeira vez a sinfonia A Sagração da Primavera.

Ela se encanta pela música, mas o público vaia uma obra revolucionária e moderna para seu tempo. Sete anos mais tarde, Coco e Igor se reencontram em situações opostas.

Ela agora é uma estilista famosa, rica e respeitada, e vive a dor da morte de ‘Boy’, enquanto ele vive em exílio na França após a Revolução Russa. A atração entre os dois é imediata. Coco o convida para se hospedar em sua casa de campo para compor; Igor aceita e muda-se com a mulher e filhos. Um intenso romance então se inicia entre os dois artistas na fase mais criativa de suas carreiras.

Primeiro, não confunda esse filme de Coco Chanel com o filme "Coco antes de Chanel". Segundo, não espere um filme que conte todos os detalhes da vida desses personagens.

Esse filme aborda um momento da vida de Coco Chanel, talvez um dos mais intensos.

Pontos fortes: O filme mostra diversas quebras de paradigmas que a arte de modo geral causou na França no início do século XX. Em contra partida, o filme é forte e intenso.

Pontos fracos: O trabalho de Coco por incrível que pareça ficou em segundo plano em alguns momentos.

Nível de subjetividade: Médio

Probabilidade de sair no circuito comercial: Média

Nota [Escala 1- 5]: 4,5

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Elevador armadilha

É noite. Três homens e uma mulher que não se conhecem ficam presos em um elevador. Conforme as horas passam e a ansiedade e a irritação deles aumentam, seus segredos começam a vir à tona. Na verdade, esse é o começo de um crime perfeito.

Eis o típico filme japonês daqueles que explora todos os esteriótipos marcantes das personalidades dos japoneses. Um filme no estilo trash-comédia!

Pontos fortes: Divertidíssimo! Daqueles filmes que fazem você se divertir do começo ao fim. Após um dia angustiante de filmes sérios vale a pena! O melhor de tudo: a citação dos livros de Agatha Christie.

Pontos fracos: É um filme simples em sua fórmula. O objetivo final da trama é bem normal.

Nível de subjetividade: Baixo

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 4,0

Trailer

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Playground

Playground é um documentário que denuncia a pedofilia e a prostituição infantil nos Estados Unidos.

O filme traça uma linha entre os casos de tráfico de crianças, sequestros até os aspectos sociais da sociedade americana e turismo sexual.

Em sua passagem pelo Festival do Rio, a diretora disse em uma entrevista que: "Abuso sexual infantil é um problema universal". E sob esse foco, a película aborda diversos casos de mães, garotas e pedófilos.

Pontos fortes: Mostra a verdade de como crianças perdem seu futuro, como a sociedade sofre com isso. Um filme bem construído e bem trabalhado.

Pontos fracos: Faltou mostra o problema do ponto de vista universal e mesmo mostrando todos os lados da moeda, faltou aprofundar-se um pouco mais no impacto desse problema.

Nível de subjetividade: Nenhum

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 4,0

Entrevista com a diretora

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - O Ponto vermelho

"Aki Onodera (Yuki Inomata) é uma estudante japonesa que deveria estar planejado seu futuro, mas a morte dos pais e do irmão, causada por um acidente na Alemanha enquanto ela ainda era pequena, começa a atormentá-la.

Disposta a encontrar respostas ou pelo menos alguma paz de espírito, Aki viaja à Europa com uma única pista relevante: um mapa com um ponto vermelho marcando a área da tragédia." (Blog O fino da mostra)

O filme une Alemanha e Japão de maneira bem interessante. A idéia do filme não é mostrar muito o choque cultural, mas sim as semelhanças (e ir mais além)

Pontos fortes: É um filme que possui uma estética bem moldada e no geral simples - o que nesse caso é uma vantagem. No geral, é possível se emocionar.

Pontos fracos: As piadas (mesmo que bem discretas) no estilo "lost in translation" ainda estão presentes. Estava aí a oportunidade do filme ter sido um pouco diferente.

Nível de subjetividade: Baixo

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 3,5

domingo, 25 de outubro de 2009

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Sede de Sangue

"O que Sede de Sangue (Bakjwi) tem de melhor é uma inconsequente oscilação entre gêneros. A cada meia hora, pelo menos, um ganha a vez, sempre escoltados por humor negro, sangue e estilização: drama, depois romance, suspense, surrealismo, suspense de novo, drama e romance de novo.(...)" (www.omelete.com.br)

O novo filme do diretor Park Chan-wook (Oldboy-2003) é realmente isso: um filme de vampiro com uma bagunça de estilos. E não é desses filmes de vampiros comuns não, o filme é diferente mesmo!

Pontos fortes: O filme é bem fora dos padrões, o que é uma vantagem. É um típico filme "Park" com uma narrativa única envolvendo paixões ardentes e proibidas e, em seguida, vampiros sob uma estética artistica-visual. Vanguarda total!

Pontos fracos: Porém, como todo filme coreano, não é um filme muito voltado para os brasileiros. Típicas cenas sérias são cenas ilárias para os brasileiros - que podem realmente estranhar o filme. Vá esperando ver um filme diferente, ou vai se decepcionar!

Nível de subjetividade: Médio

Probabilidade de sair no circuito comercial: Média

Nota [Escala 1- 5]: 4,0

Crítica do omelete

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Cinerama

Filme português "Cinerama" mostra três histórias que se conectam.

Pontos fortes: O filme é uma junção de arte visual e cinema. Uma verdadeira obra prima cênica. O segundo ato do filme é fabuloso e extremamente crítico.

Pontos fracos: O grau de subjetividade é imenso. Em uma das cenas, efeito de luzes tomam conta da tela. Há uma linha muito fina ligando as três histórias, que parece ter se perdido no meio do terceiro ato. A diretora Inês de Oliveira até então, só havia feito curtas (esse é o primeiro longa), sendo assim, pensar em um filme com três curtas fica mais interessante do que um único filme - faltou um elemento que conectasse melhor a última cena.

Nível de subjetividade: Altíssimo

Probabilidade de sair no circuito comercial: Baixa

Nota [Escala 1- 5]: 2,5

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - Sequestro

"Sequestro" é um documentário que acompanha 4 anos da divisão anti sequestro da cidade de São Paulo.

Na película, histórias das vítimas, entrevistas com sequestradores, depoimentos de policiais e muita informação. O filme inicia o trajeto pelos primeiros grupos de sequestros políticos no Brasil e mostra a relação desses crimes com a onda atual de sequestros.

Pontos fortes: O filme é obrigatório para todo os brasileiros pois mostra os efeitos do sequestro na família da vítima e na sociedade. O filme emociona e surpreende.

Pontos fracos: O filme culpa os bandidos por seus atos mas não mostra a responsabilidade do Estado sobre a situação descontrolada atual.

Nível de subjetividade: Nenhum

Probabilidade de sair no circuito comercial: Alta

Nota [Escala 1- 5] :4,5

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - O Fantástico Sr. Raposo

"(...)'Quem sou eu?', pergunta-se o Sr. Raposo em O Fantástico Sr. Raposo, o primeiro filme animado e infantil de Anderson, adaptação da fábula Raposas e Fazendeiros, de Roald Dahl. O Sr. Raposo tem esposa e filho e trabalha em um jornal. Preocupa-se com o mercado imobiliário. Conversa com seu advogado.

Em certa cena, toma café da manhã, com sua camisa branca de mangas curtas e gravata listrada; daí quando a Sra. Raposa coloca uma pilha de panquecas na frente dele, o Sr. Raposo trucida nacos da comida em dois segundos, como se tivesse perdido a razão. Como se não fosse gente.(...)
" (www.omelete.com.br)

O filme do Senhor Raposo é uma daquelas fábulas malucas das quais os personagens buscam uma maneira de se descobrirem.

Pontos fortes: A animação em Stop-motion agrada muito. O filme provavelmente trás um estilo novo para as animações. Um humor mais sério e interessante.

Pontos fracos: Apesar de inovador o filme no geral é simples - não possui uma trama muito complexa. Além do mais, o desenrolar é bem corrido. Os personagens são outro problema: são carismáticos mas não a ponto de se ter bonecos por toda a casa - talvez.

Nível de subjetividade: Médio

Probabilidade de sair no circuito comercial: Alta

Nota [Escala 1- 5] :4,0

Crítica do omelete

sábado, 24 de outubro de 2009

33ª Mostra de Cinema de São Paulo - O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus

"Em The Imaginarium of Doctor Parnassus, Ledger é Tony, um sujeito que entra para a trupe de teatro ambulante do Dr. Parnassus (Christopher Plummer) e ajuda a salvar a filha do doutor (vivida por Lily Cole) das garras do demônio (Tom Waits), com quem o dono do teatro havia feito um trato em favor da imortalidade."(omelete)

O filme traz o último trabalho de Heath Ledger antes de morrer. Como suas filmagens não haviam sido finalizadas, seu personagem também foi interpretado por Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell.

Pontos fortes: O filme é uma viagem bizarra que mistura uma visão do "circo bizarro" com Tim Burton. Realmente diferente, daquelas diferenças que só vemos em quadros modernos. O trabalho do elenco todo é muito bom. Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell substituem Ledge de forma brilhante.

Pontos fracos: É ainda um pouco notável o buraco que Ledge causou no roteiro devido seu falecimento. Em alguns momentos a história parece precisar dele... Apesar de que, se tivessem cortado as cenas de Ledge e filmado tudo de novo com Depp o resultado seria perfeito! :)

Nível de subjetividade: Alto

Probabilidade de sair no circuito comercial: Alta

Nota [Escala 1- 5] :4,0

Trailer | Crítica do omelete

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo - E vai começar!

A 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo está começando.


São diversos filmes de várias partes do mundo. Para garantir sua presença, acesse o site www.mostra.org e consulte a programação das salas.

A mostra ocorrerá de 23 de Outubro à 05 de Novembro.

Para comprar os ingressos, basta ir ao cinema no dia da sessão ou comprar pelo site www.ingressos.com.

Como no ano passado, os detalhes de alguns filmes serão conferidos aqui!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

So you think you can dance

The Triplets of Belleville - Sara e Jesus


domingo, 18 de outubro de 2009

Web Séries - Vídeo Games Mashups #01

Você nunca mais vai ver os games como vê agora...

Nome original: Scorpion vs Donkey Kong
Idioma: Inglês
Nota: 5,0




Nome original: Sonic vs Pacman
Idioma: Inglês
Nota: 5,0



Nome original: Contra vs Duck Hunt
Idioma: Inglês
Nota: 4,5



Outras séries da Web:

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ranking 20: Remédios duvidosos no mundo dos games

Eis o ranking das atrocidades medicinais lançadas por algumas softhouses que, no universo dos games, servem para repôr a energia e deixar os personagens de seus games mais animados para acompanhar a dura jornada até o "chefão".

A idéia não é fazer nenhuma apologia! Para qualquer droga, diga não!

Critérios

Fatalidade por consumo constante na vida real
# - Anos de consumo
## - Meses de consumo
### - Semanas de consumo
#### - Dias de consumo
##### - Pode ser imediato

Necessidade do personagem em utilizar o recurso "alternativo"
# - Opcional no game
## - Utiliza-se poucas vezes
### - Consumo quase sempre necessário
#### - Consumo frequente
##### - Vício completo - ou nada de zerar o game

6° Lugar

Games: Final Fight/Streets of Rage/Tartarugas ninjas
Remédio: Comer comida na rua disponível em latões (Frango assado, maçãs, pizzas)
Efeito: Recuperar energia
Analogia estranha (ou apologia): Consumo de lixo e obesidade

A idéia desses games era até original: boa alimentação faz as pessoas se recuperarem com muita facilidade. Entretanto, os personagens nesses games, para fazer isso, precisam comer desde frangos assados até pizzas e, muitas vezes em excesso.

O pior disso tudo era que, essas junks foods estão todas jogadas na rua, dentro de latões ou caixas. Sem nenhum tipo de higiene.

Fatalidade - #
Necessidade do personagem - #

Total: 2

5° Lugar

Games: Metal Gear
Remédio: Cigarro/Diazepan
Efeito: Acalmar o personagem para não errar a mira
Analogia estranha (ou apologia): Cigarro/Diazepan

A idéia de Metal Gear era tranquilizar os batimentos cardíacos do personagem. Dessa forma, ele poderia se acalmar para poder mirarum alvo.

O cigarro em muitos momentos era utilizado para descobrir lugares com lasers, utilizando-se das fumaça das tragadas.

Pelo menos, a utilização do cigarro tinha um preço: a cada momento que o cigarro era utilizado, a energia do personagem diminuía.

Fatalidade - #
Necessidade do personagem - ##
Total: 3

4° Lugar

Games: God of War/Soul Reaver/Mortal Kombat/Darkwatch
Remédio: Sangue, alma e energia de suas vítimas
Efeito: Recuperar energia e dar mais poder
Analogia estranha (ou apologia): Assassinato, vampirismo e artes ocultas

A idéia não tem muito efeito colateral, se não fosse o motivo dos personagens principais pecisarem matar suas vítimas (com muita crueldade) para pegar o sangue ou a alma delas.

Crueldade total!

Fatalidade - #
Necessidade do personagem - #####
Total: 6

Games: Bio Shock
Remédio: Plasmids
Efeito: Dar poderes como eletricidade e fogo
Analogia estranha (ou apologia): Sensação falsa de ivulnerabilidade

O personagem de Bioshock precisa utilizar a droga plasmids para poder utilizar os poderes da eletricidade e do fogo contra seus inimigos.

Entretanto não há nenhuma explicação sobre contra indicações. Sendo assim, remédio supeito.

Fatalidade - #
Necessidade do personagem - #####
Total: 6

3° Lugar

Games: Duke Nukem
Remédio: Esteróides
Efeito: Recuperar energia
Analogia estranha (ou apologia): Uso de "bomba"

Eis um dos campeões, personagem bombado que, para recuperar suas energias precisa tomar ... esteróides.

Qual a associação? Piração dos criadores, isso sim!

Em algumas versões de DN, era possível quebrar privadas e tomar água do cano... eca

Fatalidade - #####
Necessidade do personagem - ##
Total: 7

Games: GTA/Narc
Remédio: Diversos narcóticos
Efeito: Dinheiro e passar desapercebido pela polícia
Analogia estranha (ou apologia): Narcotráfico e possibilidade de consumo próprio ilícito.

Muitas versões de GTA mostram personagens utilizando drogas e até mesmo agindo em câmeras matrix (viagem da droga), porém na versão Chinatown e no game Narc os personagens devem negociar a utilização dessas drogas.

O resultado disso: fundo do buraco na certa.

Fatalidade - #####
Necessidade do personagem - ##
Total: 7

Games: Resident Evil
Remédio: Ervas de diversas cores mais sprays
Efeito: Recuperar energia e curar de possível contágio do vírus T-Virus
Analogia estranha (ou apologia): Ervas alucinóginas e lança perfume.

Eis um dos games mais suspeitos nesse aspecto. "Plantinhas" verdes e sprays que recuperam energia.

O pior é que é quase impossível não ter utilizado nenhum desses recursos jogando Resident Evil. Supeito, muito suspeito!

Fatalidade - ####
Necessidade do personagem - ###
Total: 7

2° Lugar

Games: Super Mario Bros
Remédio: Cogumelos
Efeito: Aumentar o tamanho do personagem e dar uma vida a mais.
Analogia estranha (ou apologia): Cogumelos alucinógenos

Cogumelos deixam Mário grande, capaz de quebrar qualquer coisa (vandalismo?).

Quer piorar? Uma plantinha vermelha dava a Mário poderes!

Fatalidade - #####
Necessidade do personagem - ####
Total: 9

1° Lugar

Games: Pac Man
Remédio: Pílulas
Efeito: Sensação de invencibilidade.
Analogia estranha (ou apologia): Extase

Já dizia o velho ditado (dos anos 80 - sobre Pacman) "Se videogame fizesse mal para alguém, em alguns anos estaremos tomando pílulas com músicas repetitivas em locais escuros"

Bem, melhor nem comentar...


Fatalidade - #####
Necessidade do personagem - #####
Total: 10

Quase entraram na lista: Haze (Nectar), Dr. Mário (mega vitaminas), Megaman (consumo de pilhas).

Mas no geral, jogar vídeo game já é a maior viagem, por isso diga não às drogas!

As maiores personalidades dos games -Veja lista completa aqui

Ranking
Melhores de: 2007, 2008.

Duelos

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Mais Besouro Verde...

Jay Chou liberou mais uma foto no seu twitter encarnando Kato, chofer do herói Besouro Verde. O filme do herói está sendo rodado atualmente.

Kato anteriormente havia sido interpretado por Bruce Lee na série homônima dos anos 60. Na foto, Jay aparece com diversos cabos... dá para se ter uma idéia que o filme vai ter algumas acrobacias (Bruce Lee se revirando no túmulo?).

Rogen, Chou, Cameron Diaz, Christoph Waltz, Edward James Olmos, Tom Wilkinson e David Harbour compõem o elenco do filme que será lançado nos EUA em 17 de dezembro de 2010.

domingo, 11 de outubro de 2009

Filmes baseados em jogos de vídeo games # 03 - Street Fighter: A lenda de Chun Li

Jogos que viraram filmes. Roteiros que tinham tudo para dar certo! Roteiros que deram tudo errado! Roteiros que deram certo!

A única regra aqui: não pode ser animação, tem que ser Live-Action (com atores reais).

A idéia era fazer um top top, mas como novos filmes têm surgido, a coisa promete melhorar... ou não! Talvez já tenha assistido, talvez não, quem sabe!

# 03 - Street Fighter: A lenda de Chun Li

O filme - Pouco antes de lançarem o novo filme do Street Fighter nesse ano, as expectativas dos fãs foram enormes. Do ponto de vista técnico, o universo de Street Fighter não é algo complicado de ser filmado, mas desde que a primeira versão de 1994 foi lançada, nada mais deu muito certo!

A idéia então, depois do fracasso do filme de 1994 (com Van Damme) era abordar no segundo longa da série, apenas uma parte do universo e essa parte foi: a lenda de Chun li. O diretor desse filme foi Andrzej Bartkowiatk, o mesmo do filme Doom.

Nas telas, Chun li busca vingança e auto conhecimento. A fórmula tinha tudo para dar certo... mas não deu.

O que salva? - Chun li é interpretada por Kristin Kreuk (a Lana da série Smallville). É evidente nas telas como ela deu o sangue pelo papel. Ela corre, pula, grita e literalmente sofre para interpretar a Chun li. Kristin transforma Chunli em uma super heroína - talvez devido a convivência com Superman. O filme vale para ver todo esse sofrimento, mas em alguns momentos é insuportável, dando vontade de ajudá-la...

O que afunda? - Kristin ao contrário do que dizem por aí, realmente tem sangue chinês. Entretanto, existem dezenas de atrizes chinesas que conseguiriam fazer um esparcate melhor para aplicar o famoso chute giratório da personagem (o famoso Spinning Bird Kick). No geral, o filme começa bem no início mas vai afundando a medida que Chun li vai se descobrindo.

Fidelidade com o game - Pela segunda vez erram no Vega deixando-o moreno e não loiro. Bison está longe de ser aquele "chefão" com poderes malucos e planos bem arquitetados. Gen, o velhote da série, ficou longe do personagem. Os únicos que se aproximaram mesmo foram Chun li e o boxeador Balrog - também pudera, foi interpretado por Michael Clarke Duncan. No final, é um filme que distorce a realidade do game.

Grau de diversão - "SF - A lenda de Chun li" era para ter tirado futuras continuações cinematográficas do papel, porém não conseguiu. O filme vale apenas para matar a curiosidade, mas no final, é fraco.

Nota Final - 2,0

Ranking Geral das analises
3,5 - Resident Evil: O Hóspede Maldito
2,0 -Street Fighter: A lenda de Chun Li

Filmes de Games
Alone in the Dark | Alone in the Dark 2 | BloodRayne | BloodRayne 2 | BloodRayne 3 | Dead Space | Clock Tower | DOA: Dead or Alive | Doom | Double Dragon | Far Cry | Forbidden Siren | Gears of War | Hitman | House of Dead | House of Dead 2 | In the Name of the King: A Dungeon Siege Tale | Max Payne | Mortal Kombat | Mortal Kombat 2: A aniquilação | Mortal Kombat: Devastation | OneChanbara | Postal | Prince of Persia: Sands of Time | Resident Evil: O Hóspede Maldito | Resident Evil 2: Apocalipse | Resident Evil 3: Extinção | Resident Evil: Afterlife | Ryū ga Gotoku (Yakuza) | Silent Hill | Street Fighter - O filme | Street Fighter: A lenda de Chun Li | Super Mario Bros | Tekken | The King of Fighters | Tomb Raider | Tomb Raider 2: A origem da vida | Wing Commander

sábado, 10 de outubro de 2009

Marge Simpson mostra tudo na ... Playboy!

"(...) Depois de anos tentando, Hugh Hefner finalmente conseguiu colocar a matriarca amarela na publicação masculina. E na capa! (...)

(é a primeira vez que a Playboy dá esse espaço a uma personagem cartunesca).

A edição de novembro da revista chega às bancas dos EUA dia 16 de outubro.(...)" Fonte

***

Ok, Marge Simpson... me chamem quando tiver uma do nível da Jessica Rabbit ou da Mai Shiranui.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Trailer do FILME de The King of Fighters

Desculpe-me quem gostou do trailer abaixo, mas não dá.




O vídeo possui algum vídeo adicional antes (propaganda de DVD), por isso não estranhem :)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

CARACA! Temperatura sobe a 400ºC em região da Jordânia

"(...) As autoridades jordanianas investigam a partir de hoje o que motivou um repentino aumento da temperatura para 400ºC em um local próximo a Amã ...

(...)"O fenômeno foi descoberto por acaso quando ovelhas entraram no terreno enquanto estavam pastando", disse o governador.

(...)O chefe da associação jordaniana de geólogos, Bahjat Adwan, descartou a presença de qualquer atividade sísmica ou vulcânica na área.


O diretor do Conselho de Recursos Naturais da Jordânia, Maher Hijazin, informou que certos materiais orgânicos podem ter se juntado e reagido sob a superfície, gerando o inusitado aumento de temperatura. (...)"
Fonte

C-A-R-A-C-A. Só isso que eu digo!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Street Fighter - Vídeo (mother f***) feito por um fã!!!

O vídeo abaixo foi feito por um fã! Simplesmente incrível! Está na hora de um novo anime de qualidade de Street...

Você tem que ver #02 - Deixe ela entrar

O filme sueco "Deixe ela entrar" nada mais é do que um dos filmes atuais de vampiros mais interessante que já se viu. E nada contra Crespúsculo, mas a intensidade e a complexidade de "Deixe ela entrar" deixam a série teen de vampíros-que-não-morrem-no-sol no chinelo.

O filme passa a visão de um garoto de 12 anos que sofre de bullying (maltratos na escola) e que conhece uma vampira que tem aparentemente a mesma idade.

E nada de paixões ou vampiros que brilham, a história aqui tem mais sangue, mutilação e complexidade (já disse isso antes).

O filme entrou em cartaz semana passada em São Paulo e estará disponível em algumas salas cult de São Paulo por um tempo ainda. Aproveite!

Deixe ela entrar
Nota Final:4,5
Razões para assistir
Enfim, um filme de vampiro com qualidade

domingo, 4 de outubro de 2009

Besouro Verde está de volta!!!

Para quem gostava da série do Besouro Verde (dos anos 60), essa notícia vai animar: o novo filme já está sendo rodado.

O interessante da série, é que o destaque hoje, além de ser dado muito para o herói Besouro Verde (que será interpretado por Seth Rogen) é compartilhado com quem irá suceder o posto de Bruce Lee no papel de Kato, ajudante e chofer do herói. A responsabilidade ficou com o ator e cantor Jay Chou.

Jay Chou não é nenhum exemplo de artista marcial, mas tem ganhado muito destaque no ocidente - lá na China não há quem não conheça ZhōuJiélún (seu nome chinês) - o cara é símbolo pop para a moçada.

Bom, algumas imagens abaixo para deixar o pessoal animado.



No elenco, além de Rogen e Chou, Cameron Diaz, Christoph Waltz, Edward James Olmos, Tom Wilkinson e David Harbour compõem o elenco do filme que será lançado nos EUA em 17 de dezembro de 2010.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...